quarta-feira, 14 de junho de 2017

Carta Educativa - Vila Franca de Xira 2017-2022

Foto de Mithós Histórias Exemplares.

A quem puder participar - aqui está disponível o documento em discussão neste momento, para que a Câmara pede contributos, escritos ou orais. Na Mithós, faremos uma Tertúlia Mithós a ler a propósito, no dia 28 de Junho. Contamos com a colaboração da Laredo Associação Cultural, dos Pais em Rede, da Contramão, e do Ateneu Artístico Vilafranquense.

As próximas sessões oficiais de apresnetação da Carta Educativa do concelho são agendadas: 
21 de junho, EB23 D. António de Ataíde, Castanheira do Ribatejo, 17h30; 
28 de junho, EBI Bom Sucesso, Alverca, 17h00. 

O documento base, com um horizonte de aplicação de 5 anos (2017-2011?), tem 46 páginas (em pdf) e está a ser elaborado pelo CIES-IUL, por encomenda da Câmara Municipal. 

Propõe desde já, entre outras coisas 


"Criar condições na escola pública regular, nos próximos 5 anos, de inclusão de todos os alunos com NEE assegurando as melhores condições;" (p. 37) 

As metas quinquenais enunciadas são: 1. Frequência da escola por parte de 100% das crianças e jovens entre o pré-escolar e o 3º ciclo; 2. Elevar para 95% as taxas reais de conclusão no ensino secundário; 3. Reduzir o Abandono Escolar Precoce em 5%; 4. Reduzir em dois terços os atuais níveis de retenção escolar; 5. Certificar 2.500 adultos por ano nos diferentes ciclos do ensino básico e no ensino secundário "(p. 38). 

Para termos uma ideia da população abrangida (excluindo a educação de adultos, o ensino profissional e pos-secundário), em 2011 o censo apontava para 24.226 pessoas no concelho entre os 3 e os 19 anos, das quais 1000 (entre os 5 e os 19 anos) apresentando uma ou mais dificuldades permanentes associadas a uma deficiência. O total de residentes entre os 3 e os 18 anos era, em 2011 (INE, Recenseamento Geral), 24.300.  Num universo de 136.886, tal corresponde a 17,8 %, quase 1 em cada 5 habitantes em idade escolar. 

Em 2017, há no concelho 56 estabelecimentos de ensino públicos (incluindo o Centro de Formação do IEFP em Alverca) e 31 privados (incluindo IPSS e o Conservatório Regional Silva Marques, em Alhandra).